Uma acusação

Eis aqui um assassino, matou a minha  poesia. E foi no ensino médio, ela nem era grande coisa e foi assassinada precocemente por uma definição. A definição de rima pobre ceifou a vida dos meus versos que apenas engatinhavam.

  • Pobres: Quando a rima acontece entre palavras da mesma classe gramatical. 
  • Exemplo: Falar/amar, o calor/o sabor, bonito/bendito

(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre)

Pelo menos foi isso o mais próximo de resposta que encontrei por ter parado de me arriscar em versos. Tenho em casa um livrinho da 4ª série com uma poesia minha, um premio que ganhei na 5ª série com alguns versinhos sobre meio ambiente e depois disso não me lembro de me expressar através de versinho e rimas outra vez.

Sendo realista não é bem assim, mas achei legal encarar como caso policial. De certa forma é um pouco devido a maior auto cobrança e autocensura. O afastamento de mais texto ritmados que o dia-a-dia em faculdade de exatas também tem um impacto significativo, ainda assim sempre gostei de transitar entre vários mundos, principalmente quando o assunto é leitura.

WhatsApp Image 2017-04-12 at 16.29.49

A imagem acima é de um desses caderninhos de fim de ano elaborados pela turma, com 10 ou 11 anos. E não duvido que se pego para escrever novamente sairão coisas bem similares. Lembro com carinho desses trabalhinhos de escola, sempre dei bastante valor. Passei uma fase viciada em Fernando Sabino, Carpinejar e no ensino médio me envolvi muito com literatura clássica, realismo e naturalismo.

Resultado: virei totalmente sem critérios e sem preconceitos para leitura. Quando tenho tempo livre ataco livros grandes ou series extensas e passo grande parte do dia lendo. Comecei a me interessar bastante por livros de empreendedorismo e educação financeira. Adoro ficção, livros de guerras, filosofia, quotidiano e romances. Ou seja, tudo mesmo.

É aprender a gostar de ler não é apenas ganhar o conhecimento pontual que cada livro carrega, mas também ampliar horizontes de visão. Lendo mais você passa a enxergar as coisas sob mais perspectivas e eu me torno mais observadora até com meus próprios comportamentos.  Como se eu me tornasse mais consciente dos meus atos, pensamentos e instintos.

Em geral sou bem quieta, mas me expresso muito por linguagem não verbal, caretas que não acabam e muitos gestos. Mentalmente produzo diversos relatórios comportamentais e reviso acontecimentos quase sempre. Avalio, me culpo, me perto, sou nostálgica, saudosa, desapegada, interesseira tudo internamente, sem manifestar nada. Ou melhor, agora manifestando um pouco, por aqui.

 

 

 

Anúncios

2 comentários em “Uma acusação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s