Tecnicamente ausência

Quase não apareço por aqui. Não tenho acompanhado postagens, não curto, pouco comento. Do meio do período para frente, eu e minha péssima mania de não estudar para as primeiras provas, temos muitos desafios pela frente. E claro, quero conseguir passar em tudo, melhorar continuamente nos esportes, escrever, manter a dieta, comer besteiras e até, quem sabe, descansar ou sociabilizar.

Quando vou recebendo as notas, sempre estou naquela média calculada ou precisando de um esforço sobrenatural nas últimas provas. Adoro o desafio. Os professores que instigam, desafiam, provocam e incentivam só realimentam o sentimento. A cabeça fica a mil, não quero deixar de me dedicar aos treinos, a musculação fica prejudicada. Ainda tem aquele tantinho de atenção a dividir com a família, os amigos que se envolvem e com meus bichos.

Tentar escrever não é uma tarefa muito fácil nesse contexto e até meu notebook parece bem sofrido com excesso de atividades. Coitado, nessa mundo atual que se desenvolve rapidamente ele é apenas um idoso esforçado que serve de sofá para um gato dengoso e se arrebenta para rodar os programas e paginas que meu caos exige. O caos no quarto se apresenta na criticidade máxima.

Em tempos de frio, os casacos e cobertores se acumulam, os livros, cadernos e anotações estão por todos os lados e nada disso me incomoda, me complementa. Sei localizar embaixo de uma pilha de roupas o carregador de celular, assim com todo o resto. O gato também parece sempre se adaptar e se divertir com o formato que o caos assume em cada momento. Ainda que meu gato recentemente tenha voltado a vida boemia, vez ou outra ele aparece.

Mas historias engraçadas, ideias malucas, trabalhos promissores ou não, palestras e outros conteúdos possíveis surgem nesses momentos de agitação e possivelmente na paz de feriados e folgas virão a tona. É bom evitar passar muito tempo em leituras ou escrevendo que é um mundo que suga o tempo sem que eu perceba e o sprint final é a redenção da minha alma de culpa caso algum resultado saia aquém do esperado.

Assumo que usei um meio infantil de distração para evitar pensar e me distrair, estava quase cometendo um crime de reiniciar alguma leitura, e é vicio certo, nada indicado nesse momento do período. Apelei para o site: Gartic para eliminar minha excessiva criatividade, agitação e só parei quando meu computador pediu menos e reiniciou por vontade própria. Ele e a mania de opinar sobre meus atos. Crime da semana confessado, retorno a correria e as obrigações.

 

 

Anúncios

4 comentários em “Tecnicamente ausência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s