Parabéns para o bloguíneo

Resultado de imagem para bolo 1 ano

Completamos um ano de nascimento do blog durante uma longa temporada sem postagens. A rotina está frenética e apesar de ter muito para compartilhar falta tempo para organizar as ideias. Difícil evitar cair em algumas reflexões ao perceber que em torno de 13 meses se passaram do dia que simplesmente resolvi que iniciaria um blog pessoal.

Hoje tenho uma quantidade absurda de metas e planos, que já não eram poucas a um ano atrás. Olho em volta e percebo que o caos continua aqui, com alguns itens a mais e quem sabe outros a menos também. Sou uma pessoa acumulativa nas ideias, nos Hobbies, nos amigos, nos desejos em relação aos bens materiais procuro desapegar, ainda que nem sempre tenha sucesso na empreitada.

Cada minuto que passa parece que minha capacidade de me tornar metódica e organizada aumenta, ainda que meu quarto não esteja muito alinhado com essa realidade. Tenho acordado religiosamente as 5:30, dependendo da disposição ou necessidade de algo mais 5:20, quando o sono está muito pesado só levanto as 5:40 tudo isso para fazer café, preparar mochila, uniforme e material de treino.

As 6:30 saio para chegar as 6:55 no estacionamento, se atraso 5 minutos pego engarrafamento, se adianto, fico esperando o estacionamento abrir. Sempre bom ser precisa. Levo na bolsa, kimono, faixa, lanche preparado no domingo a noite, suco, água, toalhinha de rosto, meião, camisa de uniforme, caderno, estojo com lápis, chaves e documentos.  De terça a sexta, levo tênis, segunda não.

Tudo isso porque treino cronometradamente no cross fit de segunda a sexta as sete horas. Vou com jeans que devo utilizar no curso e botas com short e top de malhar. Entre a hora que chego e 7h o estacionamento abre e saio correndo para o treino. As vezes chego primeiro, outras encontro a academia aberta e o professor no quadro definindo o treino. A bolsa já vem organizada em ordem de uso e já tento deixar tudo fácil para quando o treino terminar.

Nossos treinos geralmente são divididos em warn up, o aquecimento, skill, quando alguma técnica é trabalhada e o W.O.D, work out of the day que é uma listinha com uma sequencia de exercícios meta que até hoje já vi varia de 8 a 25 minutos ou pode ser de tempo livre. É ai que percebemos a relatividade do tempo. Em treinos bem curtos e muito cedo saio completamente molhada de suor. Flertamos com o limite, olhamos o tempo todo para o relógio não com a impaciência de quem espera o tempo passar mas com a ansiedade de quem que finalizar o treino e administrar bem o folego que resta.

Sou absolutamente motivável com desafios e tenho encontrado isso todos os dias bem cedo ao me questionar por que abandonar minha cama apos tão pouco tempo de sono. E lembro que eu não sabia escalar a corda e hoje eu sei. Estou quase conseguindo fazer boas serias de barras e variações, pulo duplo na corda, melhorar meu tempo no aparelho de remo, me equilibrar de ponta a cabeça, entre outras coisas.

Nem sempre consigo finalizar o treino a tempo, estipulei o limite máximo 7:50 para ir colocar o uniforme e andar algumas quadras até o local que tenho aula. E se os dois sinais de pedestres estiverem verdes, chego pontualmente oito horas, senão atraso uns dois minutos. Ao chegar pego a garrafa de água gelada e me deleito. Claro que a toalhinha não faz magica e ainda estou levemente suada.

Fico no curso de 8h as 12h, tem dias mais cansativos, outros menos. Dias mais interessantes. Nas segundas geralmente temos discussões, aula de ética e comportamento, geralmente com muitas dinâmicas. O conteúdo técnico varia de aulas usando painel, simuladores no computador, protoboard, motores, transformadores, passeios acompanhando rede elétrica, poucas aulas teóricas.

Alguns dias são bem tranquilos, aqueles que envolvem parafusos e caixa de ferramenta geralmente são cansativos e sem ergonomia. Mas é produtivo e mostra falhas técnicas simples, percepções que não adquirimos por falta de pratica. Temos instrutores descontraídos e com muita capacidade técnica e, em geral, muita disposição para ensinar e ouvir. Tem sido extremamente cansativo, ainda sim absolutamente agradável.

Quando vai se aproximando de 12h começo a torcer para ser liberada, não por não estar interessada no conteúdo, mas sim preocupada com a pontualidade no treino de jujitsu que começa agora 12:15, no inicio era 12h e me rendia algumas flexões graças ao atraso. Nem preciso falar que saio com passos apressados, principalmente para não ter problema com sinal fechado ou trem passando e já chego prontamente trocando de roupa.

E, olha que sorte, o treino de 12h é o treino dos bigorna, quase não aparece aluno com peso expresso por menos de três dígitos nesse horário. Eventualmente aparece alguma outra menina. muita gente graduada e habilidosa e, aquele calor de meio dia, vestindo kimono. Não posso negar que apanho um pouquinho, vira e mexe surge um roxo, um bruto me amassa, normal.

Saio perto de 13;30 para buscar a moto, sedenta, esfomeada, cansada, descabelada e com sono. Mas ainda é apenas o primeiro turno da jornada. Chego em casa com blusa do curso para lavar, garrafa de água para encher, kimono sujo para estender e/ou lavar. Geralmente tem matéria ou trabalho para fazer e estudar, sempre tem algum projeto, viagem, campeonato, evento, aniversário ou coisas afins para pensar. Sem contar meus bichos sedentos por carinho e atenção.

É a hora também que consulto as redes sociais e e-mail, leio uma noticia ou outra e interajo com minha mãe, interagir com meu pai e minha irmã são eventos mais raros, quando chego cedo ou de finais de semana. Minha mãe é agitada e extrovertida sempre tem alguma história para contar ou uma provocação a fazer. Temos muita proximidade apesar das nossa bronquinhas e sempre dividimos muitas coisas entre nós.

Durante a semana tenho dois dias que minhas aulas começam ás 17 h, outros dois ás 19 h e apenas nas quinta-feiras ás 21 h.de terça a quinta são até as 23h, nos demais até as 21h. Já mencionei aqui que não sou adepta a estudar com antecedência e gosto do perigo do estudo de véspera. Pios bem, tenho trabalhado para corrigir isso e tenho encontrado muita dificuldade. A matéria parece ser muito ágil no intuito de se acumular, o tempo voa e sempre surgem necessidades.

Não sou muito eficiente nem cuidadosa com os serviços de casa, mas tenho buscado melhorar. Sempre que posso busco lavar certas peças de roupas a mão quando não estão no cronograma que minha mãe estipula para ligar a máquina e a sequencia de que roupas colocar que ela planeja. Vire e mexe me aventuro pela cozinha e busco manter as coisas em ordem.

Tenho buscado o amadurecimento como pessoa e a capacidade de independência logística ainda que a financeira seja apenas desejo. Me percebo cada vez mais apegada a planejamentos, agendas, tabelas. Sempre buscando mais organização e disciplina e sempre fico satisfeita quando consigo melhorar. Tenho me orgulhado da disciplina com treinos, horários e com a capacidade de acordar cedo, até mesmo antecipando o despertador e é por toda está muvuca que estou meio ausente. Mas vez ou outra busco esse recanto que virou um que se pá já sabe mais de mim que eu mesma.

 

Anúncios

7 comentários em “Parabéns para o bloguíneo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s