Desafios do ser pluridimensional

“E passamos de Heidegger para o seu conterrâneo Friedrich Nietzsche,
quando expressa a imagem de que você olha para o abismo e o abismo olha de
volta para você. Essa é uma sensação assustadora. Heidegger valorizava essa
percepção ao dizer que, como a angústia é o nada, e o nada é a possibilidade
plena, era nesse ponto que você iria se encontrar.”

(Por que fazemos o que fazemos – Mario Sergio Cortella)

Cá estou, mais uma vez escrevendo depois nessa semana de um longo tempo sem publicar com frequência razoável. Estou também lendo, não deveria, não se enquadra no meu planejamento mas deu vontade. E junto a tudo isso o desencadear de diversos questionamentos sobre minhas escolhas recentes e suas consequências.

Durante muito tempo fui sedentária e carregava aquele pequeno preconceito de que aqueles que praticam atividades físicas gastam seu tempo e não desenvolvem o próprio intelecto. E hoje, sou eu uma praticante assídua de atividades físicas cada vez mais intensas que deixam meus dias extremamente corridos e é difícil separar tempo para um bom livro ou para articular algum texto, ainda que ambas atividades me agradem.

Frente a duas atividades que gosto já percebo que em diversos momentos da vida sou obrigada a escolher uma em prol da outra. Claro, tem a questão de equilíbrio que eu poderia buscar, porem não me adapto. Quando pratico esporte busco melhorar cada vez mais, me cobro e estabeleço determinada necessidade de progressos que me impedem de dividir o foco. A mesma coisa com leituras que me envolvo com historias e acabo deixando a desejar em outras atividades e acabo por me proibir o envolvimento com livros durante o período letivo ou enquanto persigo outras metas importantes.

Além do contraponto entre livros e esportes vários outros permeiam dilemas o dia-a-dia. Dentro da faculdade temos um tempo limitado para dividir entre trabalhos em grupo ou individuais, provas e as demais habilidades que devemos desenvolver para tornarmos aptos ao mercado de trabalho. Em tudo que nos envolvemos, geralmente, criamos um network e devemos traçar estrategias para mantê-lo.

Resultado de imagem para ser ou não ser

Isso sem mencionar a família, os amigos e até mesmo animais de estimação que carecem de uma carga grande de atenção e envolvimento mas não permitem agendamento ou planejamento. Pelo menos eu não consigo agendar a fome do meu gato, a bronca da minha mãe ou o rompimento do namoro de uma amiga, são coisas que fogem ao controle mas é importante que saibamos como lidar.

Ai vem um problema que se alastra sociedade a fora, remédios, energéticos, capsulas e sabe-se lá mais o que para garantir a euforia, qualidade e empolgação que a natureza por si só não forneceu. Junto a isso vem aquele monte de doença que se ouve falar por ai transtornos, síndromes e depressões. Todos buscando incessantemente pelo sucesso rápido e se frustrando por alcançar ou não.

Ainda tenho muito a aprender, mas já vivi o suficiente para ver alguns preconceitos meus caírem por terra. Já mencionei o rotulo de esportista que por muito tempo carreguei e lá vai outro: com relação aos chamados livros de autoajuda. Nem me julgo por isso, esse nome é realmente péssimo. Mas encontrei livros dessa categoria com mensagens realmente interessantes e com questionamentos excepcionais.

E, agora mais que nunca, me preparando para o mercado de trabalho da forma mais ampla possível, tendo em vista que não sem exatamente quais são minhas aspirações, vejo a utilidade desse “tipo textual”. Não foram muito os livros desse tipo que li, mais diversos deles me fizera  abrir a cabeça e me deixaram com vontade de ler mais. A mídia e a sociedade como um todo vincula muitas mensagens a respeito e vários desses livros viram rapidamente “best sellers” e é bom estar por dentro.

Alguns dos livros que já li:

  • O poder do hábito – Charles Duhigg
  • O monge e o executivo – James C. Hunter
  • O negócio do século XXI – Robert T. Kiyosaki
  • Pai Rico Pai Pobre – Robert T. Kiyosaki
  • Transformando suor em ouro – Bernardinho
  • O corpo fala – Pierre Weil
  • Por que fazemos o que fazemos – Mario Sergio Cortella

Esse último é o que estou lendo agora e os dois primeiros achei incríveis em termos de trazes a tona e dar consciência de processos e posturas naturais que geram reflexões interessantes. De certa forma esse tipo de leitura fornece ferramentas que sempre estiveram ao nosso alcance mas não somo capazes de perceber ou utilizar. Esse ultimo resolvi ler após encontrar essa lista: 11 melhores livros de autoajuda para ler em 2018.

Junto a essas discussões assisti duas palestras de programação neurolinguística recentemente que também contribuíram para certos questionamentos pessoais que julgo interessantes. Apesar de considerar interessante o entendimento de boa parte dessas ferramentas questiono a tentativa de domínio da própria linguagem corporal para manipular impressões ou resultados em certos casos ou níveis.

Eu me interesso muito por assuntos relacionados a empreendedorismo e inovação, no panorama atual essas vertentes dificilmente podem ser ignoradas. Comecei a ler esses livros para entender sobre o marketing multinível e aprendi através deles que o mercado tradicional pode precisar desses conhecimentos tanto quanto ou mais que o referido. Atualmente as empresas buscam de forma agressiva ganhar mercado, trazes novidades publicitarias, de gestão e logística que estão completamente alinhadas com esses livros que discutem temas pertinentes para indivíduos ou corporações.

Enquanto vejo a listagem de todos os livros que quero ler repenso no meu dia-a-dia se não devia encaixa-los de forma cuidadosa na rotina. Mas ao rever toda a dificuldade logística que já encaro de segunda a segunda, desisto. Quando avalio minha estante no Skoob, onde a quantidades de livros elencados na categoria “quero ler” já somam mais que o dobro da categoria “já li” e diversas capas ou títulos me enchem de curiosidade a cada olhada, sou obrigada a me conter e rever os objetivos do momento. Faz parte abster daquele interesse de momento por alguma prioridade, segue o jogo abstendo ou sendo preterida.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s